segunda-feira, 1 de março de 2010

ROSMANINHAL NO GOOGLE MAPS

A tecnologia web é de facto impressionante e por vezes maravilhosa, sem sairmos de casa podemos já conhecer ruas e sítios em todo o mundo como se estivéssemos a passear por lá.
A nossa terra é também um destes lugares já visível em todo o mundo, aproveitem e visitem no google maps as ruas da nossa querida terra – na página do google maps é só aumentar o zoom até ser visível o ROSMANINHAL e arrastar o bonequinho amarelo para as ruas visíveis a azul. É verdade que apenas se vê parte do Arrabalde e da Devesa (S. Roque, Devesinha, S. João, Espírito Santo, Bairro novo da Devesa, Monumento do Pastor, Recinto de Festas e algumas Ruas). Foi pena não terem visitado o S. Pedro e a zona histórica da Vila (O adro e Igreja, o Pelourinho, a Casa da Câmara, actual Junta de Freguesia, a Guarita, e outros locais agradáveis, mas ainda bem, senão todo o mundo ficaria a ver as imagens que publico e seria muito má a imagem que transmitiríamos para o mundo.

Será que não se poderiam embelezar estes espaços, recuperando este património ou substitui-los por estacionamentos ou zonas verdes tão necessárias na nossa terra. Eu sei que não depende totalmente da autarquia uma vez que este património tem legítimos proprietários, mas juntos poderiam acordar uma solução, o Rosmaninhal merece melhor trato.

6 comentários:

Elisa disse...

É tão triste ver o nosso Rosmaninhal neste estado de degradação, não entendo porque é que as entidades resposáveis,a saber,Junta de Freguesia, nada faz! Considero que os autarcas também deveriam ter orgulho no trabalho que deveriam fazer emprol da terra, e que na maior parte das vezes nada fazem, não percebo como é que as pessoas continuam a votar em autarcas que nada fazem pela sua terra, são os autarcas que temos!!

Eddy Nelson disse...

caro mário, estou completamente de acordo contigo, mas sempre preferindo a via da recuperação, nunca pela substituição por outros espaços que já nada trazem de novo à aldeia. a ideia deve passar sempre por recuperar, recuperar...o que ainda for possivel e se justificar (é claro). nada terá mais valor do que a casa enquanto memória e testemunho de um lugar. pois falar dela é recordar também das vidas que lhe deram sentido no espaço social habitado.penso que será isto que poderá (re)converter o "velho" e inoperante em algo valorizado pela comunidade e pelos visitantes. se eventualmente, por forças maiores, se tiver que destruir, que seja registado o lugar e todas as suas fases de trabalhos, pois a destruição e o seu consequente esquecimento também fazem parte das sociedades humanas.


um abraço

Anónimo disse...

Pena o São Pedro não dar para visualizar para puder ver a casa da minha avó e dos meus pais,mas deu para ver a casa da minha bisavó.
quanto as casas em estado de degradação não nos podemos esquecer que muitas delas estão assim devido a questões de partilhas,como o caso da casa da minha bisavó em que muitos herdeiros tiveram direito a 1 parede e outros a 2 e se as pessoas não se entendem as casas acabam assim.
tem ai uma foto da casa da dona estela no são pedro e ainda me lembro se ser miudo e lá estar a senhora sentada á porta já muito velhinha,mas a casa já estava em muito mau estado e como ela não tinha filhos (acho eu) ninguem vai pegar naquilo.

Anónimo disse...

O Património construido e em particular o antigo é deveras um sério problema para as autarquias, que se por um lado gostam, ou deveriam gostar, de manter o visual dos povoados com bom aspecto tem ainda que garantir a segurança para quem circula na via pública e também garantir a segurança de património contiguo e que pode ser severamente prejudicado.
Por outro lado mesmo havendo vontade das autarquias em acudir a este Património em ruina, depara-se com o amorfismo dos proprietários, como já foi referido no comentário anterior. Para isso deveria haver instrumentos legais, desconheço se os há, para ultrapassar este abandono, neste caso dos imóveis,revertendo os mesmos para a autarquia por forma a serem vendidos ou serem integrados em outros planos de ordenamento urbano.

Maria Emília Valentim disse...

Olá Mário,
É fantástico (no sentido negativo) como está a nossa terra natal. Onde estão os autarcas que por lá passaram nestes anos todos? O que é que fizeram? Ficaram ricos comos os outros? Não há mais palavras para classificar a falta de respeito que têm pelo ambiente e pelo nosso povo. Haja Deus. Como pode evoluir uma terra se ela não é tratada com carinho e amor. Concordo perfeitamento com a nossa conterranea Elisa.
Cumprimentos de Maria Emília

Tiago Cabaço disse...

Fico muito contente por existirem boas imagens do grande ROSMANINHAL no Google Maps!
Que boa surpresa!